2006/2007 Taça Inter-Troféus

A Taça Inter-Troféus (TIT) é uma competição de Karting que se disputa anualmente e pretende encontrar um troféu vencedor entre os vários troféus concorrentes à taça. As inscrições estão abertas a todos os grupos amadores que organizam troféus de karting na modalidade de “kart de lazer”. Esta prova realiza-se no último sábado de Janeiro para disputar a Taça correspondente aos campeonatos do ano anterior.

O Troféu de karting da Universidade do Minho, mais conhecido como Campeonato UMKarting, é um campeonato Open, que disputa durante o corrente ano lectivo a sua décima edição. A UMKarting esteve representada em todas as seis edições da TIT. Neste artigo resume-se a sua participação nessas seis edições.

2002 - A primeira edição da TIT realizou-se no mais antigo kartódromo do país (Cabo do Mundo), estiveram presentes somente 6 troféus do norte de Portugal, cada um representado por 7 pilotos. A UMK esteve representada por Luís Cunha, Rúben Azevedo, Miguel Brito, Luís Gachineiro, Cacilda Moura, Miguel Aragão e Mário Rui Pereira. O troféu vencedor foi o “Ases pelos Ares”. A UMKarting classificou-se em 5ºlugar, mas o seu campeão venceu a final A.

2003 – A segunda edição TIT teve já uma dimensão nacional e a sua realização saltou para o cento do país, mais concretamente para o Euroindy, o kartódromo da Batalha. Estiveram representados 15 troféus, com 6 pilotos cada um. Representantes UMKarting: Luís Cunha, Luís Gachineiro, Miguel Brito, Carlos Brito, Jorge Azevedo e Luís Mota. O 9º lugar final traduz uma melhoria relativa em relação ao ano anterior. O troféu vencedor foi o “Clube BCP”.

2004 – As excelentes condições das frotas do Euroindy fizeram que a 3ª edição da TIT voltasse ao kartódromo de António Pragosa. A lista de participantes subiu para 18, sendo cada representado por 5 pilotos. A representação UMKarting esteve a cargo de Luís Cunha, Luís Mota, João Moreira, Jorge Azevedo e Nuno Malheiro. Nas anteriores edições a UMKarting esteve representada pelos melhores classificados do troféu. Esta foi a primeira vez que o campeão em título UMKarting (Miguel Brito) não pode estar presente. Este facto não impediu uma melhorar a prestação com um 8º lugar final, conseguindo pela primeira vez classificar-se na primeira metade da tabela. O troféu vencedor foi o “Funkart”.

2005 – A quarta edição da TIT manteve-se no centro do país, mas deslocando-se para Leiria (Kartódromo dos Milagres). Curiosamente o número de troféus participantes diminui para 15, com 6 pilotos cada. A UMK representou-se através de Jorge Azevedo, João Moreira, Luís Cunha, Miguel Brito, Pedro Vidinha e Rúben Azevedo e conseguiu um novo salto qualitativo na tabela classificativa com um excelente 6º lugar. Dois pilotos chegaram à final A (João Moreira e Luís Cunha) disputada sob chuva intensa. A “Funkart” repetiu o triunfo do ano anterior.

2006 – A disputa da TIT deslocou-se para o norte, desta vez para o kartódromo de Baltar. De novo 18 troféus representados por 6 pilotos cada um. A nossa representação esteve cargo de João Moreira, Pedro Vidinha, Miguel Brito, Victor Fernandes, Luís Cunha e Rúben Azevedo. Foi mais uma edição em que a UMKarting não viu o seu campeão (João Araújo) e vice-campeão (Filipe Matias) a defender as suas cores, mas defenderam as cores do troféu vencedor deste ano – “Ases pelos Ares”, que a sim viu satisfeita a pretensão de repetir o feito do ano de estreia da TIT, mas a um nível nacional. Pela primeira vez desde o seu início a prestação da UMKarting esteve abaixo das expectativas do próprio grupo. Somente se conseguiu o 11º lugar final, fruto de muitos azares e vítima de alguma falta de desportivismo que não foi detectada pelos comissários de pista.

2007 – A TIT manteve-se no norte, mas desta vez a caravana deslocou-se para o kartódromo de Viana do Castelo. Presença recorde de 20 troféus, cada um representado por 6 pilotos. A defesa da UMKarting esteve a cargo de João Moreira, Luís Cunha, José Moreira, Victor Fernandes, Carlos Dias e Jaime Teixeira. Apesar de alguns azares, a UMKarting teve a melhor classificação de sempre relativa e absoluta: 5º Lugar em 20 troféus inscritos! Antes das finais encontrava-se em 3º! O troféu vencedor foi o “Clube Millenium BCP” repetindo o êxito de 2003.

Os representantes da UMKarting na TIT 2007: Jaime Fernandes, Carlos Dias, Luís Cunha, João Moreira, José Moreira e Victor Fernandes.

Refira-se que o esquema da prova consistiu em 5 mangas de classificação em que os 14 primeiros classificados têm participação garantida nas meias-finais. Os restantes, dependendo da classificação, só voltam à pista para disputar as finais C e D. Os 8 primeiros das meias-finais têm acesso directo às finais A e do 8º ao 16ª às finais B.

Segue-se a reportagem mais alargada da edição deste ano.

Manga 1 (Carlos Dias): Estreia absoluta de Carlos Dias nas TIT. Nos treinos cronometrados ficou classificado numa posição a meio da grelha. Começou com algum nervosismo, mas arrancou para uma prova em que mostrou uma fibra enorme. Não tendo partido muito bem, conseguiu recuperar alguns lugares a pulso, até ao 14º lugar que lhe garantiria o acesso à meia-final. No entanto na antepenúltima volta foi tocado e perdeu 3 lugares. A sua garra permitiu-lhe manter-se na luta e conseguiu brilhantemente recuperar os 3 lugares na última volta da corrida.

Manga 2 (João Moreira e Jaime Teixeira) – Conseguiu facilmente um 9º lugar na grelha e recuperou brilhantemente até ao 3º lugar. O primeiro azar da UMKarting aconteceu com o kart sorteado a Jaime Teixeira (estreante nas TIT), que fazia mais de 2 s por volta relativamente ao vencedor. Jaime não conseguiu sequer lutar com o penúltimo. Para ter uma ideia, Kart com que o Jaime correu foi retirado e não voltou à pista durante o resto da TIT.

Manga 3 (Luís Cunha) – 12º lugar dos treinos. Chegou a recuperar até ao 4º lugar mas acabou a manga em 8º. Foi o único piloto nas 5 mangas que se classificou para as meias-finais de todos os pilotos que utilizaram o kart 14

Manga 4 (José Moreira) – Mais um estreante nas TIT. Começou a manga um pouco nervoso, mas com o decorrer da prova voltou ao seu normal classificou-se com alguma facilidade para a meia-final com um 11º lugar.

Manga 5 (Victor Fernandes) – O melhor elemento UMKarting nos treinos cronometrados (8º lugar). A corrida foi excelente tendo em conta que o kart não ajudava. Ficou classificado para a meia-final com o 9º lugar da manga.

Meia-final 1 (João Moreira, Luís Cunha, José Moreira) – Assistiu-se a uma excelente corrida, com participações brilhantes dos 3 representantes UMKarting. João Moreira concluiu em 3º lugar, mas comandou durante várias voltas. A Luís Cunha aconteceu o segundo azar do dia aos pilotos UMK. Foi abalroado na 1ª curva do circuito após a partida. Repartiu de último (24º) e fez uma recuperação a todos os títulos espantosa que o levou ao 11º lugar. Algumas ultrapassagens testemunhadas pela assistência foram de suster a respiração. Fez a melhor volta da corrida, mas somente conseguiu classificar-se para a final B. José Moreira partiu da grelha numa posição pouco favorável, mas a sua prova permitiu-lhe atingir o 15º lugar, com direito a participar na final B.

Meia-final 2 (Victor Fernandes) – Nesta meia-final, o Victor teve o terceiro Azar UMK: Kart relativamente fraco e algumas faltas de desportivismo por parte de alguns adversários não detectadas pelos comissários. Estes factores não lhe permitiram ter a possibilidade de se classificar para qualquer uma das 4 finais. Terminou a sua participação em 19º lugar.

Meia-final 3 (Carlos Dias) – Excelente corrida de Carlos Dias a revelar-se um campeão potencial. No início da corrida teve um toque que o colocou em último, longe do penúltimo. Mas este jovem tem muita garra e lutou quanto pode, conseguindo um brilhante 15º lugar que lhe deu acesso Ia final B. Fez a 3ª melhor volta desta manga!

Final D (Jaime Teixeira) – Corrida fabulosa de Jaime Teixeira. Partindo da 20ª posição da grelha, foi recuperando lugares durante tidas as voltas, com algumas ultrapassagens de cortar a respiração. Obteve o 3º lugar final e acabou por ser uma consolação para o azar que teve na sua manga de qualificação.

Final B (Luís Cunha, Carlos Dias, José Moreira) – O quarto azar da UMkarting aconteceu com o kart atribuído a Luís Cunha para esta final. Não sendo supersticioso o piloto sabia que o kart nº 13 simplesmente lhe permitiria correr. A perda de posições durante a prova estava garantida e coube-lhe a tarefa de adiar o mais possível cada ultrapassagem, excepto aos outros 2 pilotos UMkarting. Ficou classificado em 16º lugar. Carlos Dias fez uma corrida em recuperação e terminou em 13º. Ao José Moreira aconteceu o quinto azar da UMKarting. Estava a fazer uma corrida em recuperação quando um elemento de outro troféu o colocou propositadamente fora da pista. Este piloto foi desclassificado, mas José Moreira não evitou a perda de lugares relutantes do incidente. Acabou classificado em 21º lugar.

Final A (João Moreira) – Sexto azar da UMKarting: João Moreira iria disputar a final com o kart 13. Cabia-lhe uma tarefa igual à de Luís Cunha, tentar minimizar a perda de lugares. Acabou em 21º lugar.

Classificação final da 6ª edição da Taça Inter-Troféus