Inscrições

Próxima Prova

Cabo do Mundo, 08-Dezembro-2017, 9h30.

XX UMKarting - 3º GP


Preço:

  • 52,5 €

Regulamento:

Karts:

  • Chassis: CRG

  • Motor: 390cc

Traçado:

  • A definir


Programa

09:30 Verificações administrativas (pesagens) e briefing

10:00 Treinos Corrida 1

10:10 Corrida 1

10:30 Treinos Corrida 2

10:40 Corrida 2

11:00 Treinos Corrida 3

11:10 Corrida 3

11:30 Treinos Corrida 4

11:40 Corrida 4

(...)



Notas de carácter geral

Para se inscrever use a ficha de inscrição.

A seguir, confirmar a lista de inscritos.

Em caso de dificuldades técnicas contactar Luís Cunha através do endereço UM-Karting@sas.uminho.pt

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Preferencialmente os pagamentos devem ser efectuados através de transferência bancária para a Conta:

IBAN: PT50 0010 0000 2127 0420 0018 0

BPI 2-2127042.000.001

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Sejam pontuais (consultar o programa, ao lado nesta página). As coisas têm corrido bem sempre que não há problemas com os karts, vamos manter a tradição!

---------------------------------------------------------------------------------------------------
Quem quiser, pode fazer apenas uma corrida (indicar na ficha de inscrição). O preço de duas corridas é o dobro do preço de uma corrida -- as raras excepções a este princípio, devem-se a custos extracorrida, como por exemplo um seguro, ou corridas em frotas diferentes.
 

Regras de conduta para os participantes no campeonato UMKarting

Regras de conduta para os participantes no campeonato UMKarting

O Campeonato de Karting da Universidade do Minho (UMKarting) valoriza o fair-play e o respeito entre todos os participantes, os responsáveis dos kartódromos, os comissários e Directores de Prova.

O procedimento geral dos GP UMKarting começa às 9h30 dos dias das provas com o sorteio dos karts, pesagem dos pilotos e briefing.

Em todos os GP o Director Geral será Rúben Azevedo que nomeará os Directores adjuntos de prova e os comissários de pista perante a lista de inscritos em cada GP.

A não ser nos casos dos pilotos que já tem uma responsabilidade atribuída (organizador, responsável pelo site, responsável pelo controlo dos karts, responsável pelo contolo do peso), todos os pilotos inscritos farão parte de equipas de comissários de pista em corridas em que não participem.


Sorteio dos karts e procedimentos de troca:

1 – Haverá um piloto responsável pelo sorteio dos karts que terá um ajudante para as corridas da divisão em que participe.

2 - O Sorteio dos karts será feito por esse piloto e por um conjunto de pilotos voluntários por ele nomeado. O conjunto de karts sorteado para a 1ª corrida do GP (e.g. de 801 a 820) serão os karts sorteados para as restantes corridas do GP. Os restantes karts (e.g. 821 a 825) serão os karts de substituição.

3 - A partir do sorteio, cada piloto terá obrigatóriamente de pilotar o kart que lhe calhou em sorte durante os treinos cronometrados independentemente da opinião que tenham sobre a qualidade desse mesmo kart. Salvaguarda-se o caso dos responsáveis da frota informarem que um determinado kart sorteado não está em condições. Nesse caso o kart original será trocado por um novo kart, sugerido pelo proprietário da frota, em todas as corridas do GP.

4 – Os karts de substituição serão alinhados por ordem numa determinada zona de acesso à pista.

5 – O kart atribuído não poderá ser trocado durante os treinos a não ser que tenha uma avaria comprovada pelo proprietário da frota (ou seu representante). O responsável pelo sorteio dos karts terá de ser avisado pelo piloto e proprietário da frota e registar a troca. É da responsabilidade do piloto que pretenda trocar o kart, assegurar-se deste procedimento.

6 – O kart da troca será o primeiro do alinhamento dos karts de substituição. A partir deste momento, o kart original voltará a ser utilizado nas corridas seguintes, se estiver reparado. Caso contrário, o kart de substituição passará a substituir o kart original em todas as corridas.

7 - No final dos treinos, se um piloto sentir que o kart que lhe foi atribuido não está em condições, pode sugerir a sua troca, ao piloto responsável pelos sorteios.

8 - Qualquer troca de kart efectuada durante o treino não motivada por impossibilidade mecânica, deverá dar lugar a uma penalização na grelha de partida de 10 lugares.

9 - Se vários pilotos desejarem trocar de kart, as trocas começarão a ser efectuadas por ordem inversa da classificação nos treinos cronometrados, entre os pilotos que pedem troca de kart.

10 – A ordem da atribuição dos novos karts será a do alinhamento dos karts de substituição.

11 – Os pilotos que sugerem a troca terão de explicar ao proprietário da frota (ou seu representante) o motivo da não satisfação com o kart. Os mecânicos tentarão recuperar o kart para as corridas seguintes. Caso não o consigam, o kart substituirá o kart original em todas as corridas até o final do GP.

12 – Se um piloto trocar de kart sem que o responsável do sorteio dos karts tenha tido conhecimento, será desclassificado.


Controlo de peso dos pilotos:

1 - Existirá um piloto responsável pelo controlo do peso dos pilotos.

2 - Estes serão pesados em condição de corrida, sem capacete.

3 - O Valor referência é 76 kg. Pilotos que registem um valor inferior, serão lastrados até atingir ou ultrapassar os 76 kg. Normalmente a unidade menor de lastro tem 2kg. (e.g. um piloto que registe 75 kg levará 2 kg de lastro).

4 - Na grelha de partida alguns pilotos serão controlados aleatoriamente.

5 - No final da prova, os 3 primeiros classificados serão sempre controlados.

6 - No final da corrida, os pilotos que registem um valor abaixo dos 76 kg serão desclassificados. O Briefing será efectuado por um dos elementos da organização do campeonato. 


Em prova:

0 – As decisões dos Comissários de Prova e do Director de Prova não são para ser discutidas.

00 - É importante salientar que o papel do comissário não se resume a observar uma determinada curva mas toda a secção entre o comissário anterior a si e o próximo. Pretende-se com isto evitar que entre dois comissários existam curvas e retas de “ninguém”.

1 – O comportamento geral entre os pilotos terá de ser o de fair-play e respeito, independentemente do grau de experiência em pista.

2 – Há incidentes que, no caso de serem detectados pelos comissários de pista ou director de prova, serão de imediato punidos com um “stop-and-go”:

2.1 – Toque na traseira de outro kart à entrada de uma curva que obrigue ao piloto “tocado” a alargar a trajectória e o piloto “tocador” ganhe posição.

2.2 – Ultrapassagem em que o piloto “ultrapassador” ganha posição, ao se “encostar” ao kart do piloto “ultrapassado” pelo interior da curva, quando o espaço deixado pelo piloto “ultrapassado” não é suficiente para que o kart do piloto “ultrapassador” execute a manobra sem que haja contacto – vulgo “calçadeira”.

2.3 – Quando o piloto que está a ser ultrapassado num recta, muda mais que uma vez de trajectória para evutar a ultrapassagem.

3 – Se o piloto “tocador” do caso 2.1, ou “ultrapassador” do caso 2,2 permitirem que o piloto “tocado” ou “ultrapassado” retomem a sua posição de imediato, não serão punidos com “stop-and-go”, mas terão um “warning”. Significa que, se reincidirem na atitude, mesmo que voltem a ceder posição em qualquer das situações 2.1 ou 2.2, serão penalizados com “stopand-
go”.

4 – Qualquer comportamento vingativo em pista será penalizado com a desclassificação na corrida e proibição de participar no GP seguinte em que se inscreva.

5 – Em caso de comportamento antidesportivo ou perigoso em pista, de forma reincidente ou especialmente negligente, a Direcção de Prova, em conjunto com os Comissários Desportivos de serviço nesse GP, aplicarem uma pena adicional que se estenda para além do final da corrida em questão.

6 – A direcção de Prova pode decidir atribuir penalizações após o final da prova (adicionando 20 s ao tempo de prova) em algumas situações específicas:

6.1 – Quando o incidente se dá na parte final da corrida e não haja tempo disponível para o cumprimento do “Stop-and-go”;

6.2 – Em casos pontuais em que a Direcão de prova tenha dúvidas sobre a ocorrência e decida ouvir a opinião dos pilotos envolvidos.

7 – Qualquer comportamento insultuoso para com outro piloto, comissário de pista, director de prova, proprietário da frota ou público não será tolerado. Estas atitudes são penalizadas com desclassificação no GP. Em caso de reincidência, o piloto em causa pode ser penalizado com 1 ou mais GP seguintes em que se venha a inscrever. Poderá mesmo ser impedido de
participar no campeonato por um período a decidir pela Direcção de Prova e Comissão Organizadora do campeonato.

8 - Qualquer agressão física para com outro piloto, comissário de pista, director de prova, proprietário da frota ou público não será tolerada. Estas atitudes são penalizadas com expulsão do campeonato por um período nunca inferior a um ano. A readmissão será solicitada à organização, que poderá, ou dar parecer positivo à readmissão.