2008-Nov-1 -- Anulação da prova de Braga -- Comunicado da Comissão Organizadora

Caros participantes na prova de Braga da UMKarting, disputada no dia 1 de Novembro,

 

A comissão organizadora do campeonato UMKarting, após longa reflexão acerca dos acontecimentos ocorridos durante a manhã da prova, decidiu pela sua anulação. A anulação duma prova só deve verificar-se em situações excepcionais. Nesta prova aconteceram demasiados casos anómalos entre os quais:

 

1 – O estado da frota não permitiu que todos os pilotos dispusessem de karts com condições mínimas para fazer uma corrida “no mínimo equilibrada”. Em todos os kartódromos podem ser sorteados 1 ou mais karts desequilibrados. Há precedentes noutros GP e esta não é razão suficiente para anulação da anulação de prova.

 

2- Na corrida A1, Eurico Fonseca correu os treinos sem transponder. Este piloto deveria ter ficado num dos primeiros lugares da grelha (durante os treinos chegou a ultrapassar o 3º classificado “oficial” da grelha). Partiu de último e mesmo assim conseguiu chegar em 4º lugar. Com certeza merecia melhor. Há precedentes noutros GP. É um azar para o piloto, mas este facto também não é razão suficiente para anular a prova.

 

3 - Reinam incertezas acerca da associação entre alguns pilotos e o transponder. Há um caso detectado (Reinaldo Fonseca só deu 2 voltas na corrida da divisão A e nas folhas de prova está classificado em 7º!). Tendo sido detectado, pode fazer-se a correcção. Mas haverá mais casos destes? Na fotografia da grelha da corrida B1 detectaram-se outros erros. As posições dos 3 primeiros da grelha de partida não coincide com a folha da classificação dos treinos B1. O Pedro Delgado está com a 7ª posição na grelha e nas folhas é 6º. Isto significa que pode haver outros erros que não foram detectados.

 

4 – Relativamente à última corrida da manhã do dia 1 de Novembro (corrida B2):

 

i) Como puderam observar, às 12h00 ainda só tinha sido cumprida uma das cinco corridas previstas no programa. Isto invalidava qualquer expectativa de recuperação do programa até porque os problemas mecânicos estavam com tendência para se agravar rapidamente.

ii) Por esse facto, enquanto se desenrolava a segunda corrida um grupo de pilotos ficou incumbido de indagar junto dos restantes a sua opinião quanto a desistir de cumprir o programa.

iii) No fim da segunda corrida com todos os pilotos reunidos concluiu-se da impossibilidade de levar o programa até ao fim em tempo útil e decidiu-se abandonar essa pretensão.

iv) Combinou-se ainda, entre os interessados e os responsáveis do kartódromo, substituir a corrida B2 por uma corrida de consolação apenas para os pilotos que ainda não tinham andado de kart.

v) Se a corrida B2 se tivesse realizado, a aplicação do regulamento e o respeito por casos idênticos que já se têm verificado não nos deixaria dúvidas quanto ao aproveitamento das pontuações respeitantes à primeira corrida do GP.

vi) No entanto a corrida que se realizou em substituição da corrida B1 não pode ser considerada válida uma vez que se realizou apenas com metade dos pilotos e foi assumidamente uma corrida de consolação e não uma corrida do programa.

vii) Não é portanto possível atribuir pontuação da primeira corrida a todos os pilotos já que o programa foi interrompido no final da corrida A1. A corrida denominada B2 foi uma corrida de consolação para os pilotos que ainda não tinham corrido durante essa manhã.

viii) Este facto invalida qualquer aproveitamento que se pudesse fazer, ainda que parcial, para efeitos do XI campeonato UMKarting

 

Mais uma vez a organização do Campeonato UMKarting lamenta os acontecimentos desta prova de Braga.

 

Braga, 10 de Novembro de 2008

A comissão organizadora do Campeonato UMKarting

 

Luís Cunha

Miguel Brito